Topo
Verônica Laino

Verônica Laino

Categorias

Histórico

Dicas simples para evitar o desperdício de alimentos

Verônica Laino

10/09/2019 04h00

Crédito: iStock

Você já parou para pensar quanto de comida você joga fora? No dia a dia o desperdício pode até parecer pequeno, mas em média uma família de 4 pessoas que almoçam e jantam em casa, descarta 350 gramas de comida por dia, o que equivale a quase 130 quilos no ano. Imagina quantas refeições podemos fazer com 130 kg de comida! Agora pense no quando você poderia ter economizado no fim do ano se não jogasse fora esta comida. Assustador não?

Pensando nisso tente se organizar na hora de fazer as compras, siga o seguinte passo a passo:

  1. Faça as compras de forma fracionada, tente ir uma vez na semana, em vez de uma vez por mês;
  2. Se for estocar comida, pois aproveitou uma promoção, estoque apenas alimentos não são perecíveis;
  3. Na despensa, arrume os produtos de acordo com a validade, coloque uma cesta com os produtos que vão vencer nos próximos 30 dias para que você lembre de utilizá-los;
  4. Antes de fazer compras, olhe os produtos que você já possui para não comprar novamente;
  5. Faça receitas com os produtos que estão para vencer, uma boa ideia é escrever no campo de busca o nome do ingrediente, assim pode encontrar ideias criativas para os ingredientes que já possui.

Crédito: iStock

Com estas atitudes você já vai evitar um pouco o desperdício, mas e os produtos perecíveis como verduras, legumes e frutas? O ideal sempre é comprar e já prepara-los, assim todos os produtos terão um fim.

As folhas devem ser higienizadas na água clorada por 10 minutos e depois de secar bem utilizando um seca salada ou um pano limpo, armazene em um pote com tampa e papel toalha em baixo e em cima, assim elas duram até 7 dias na geladeira. Toda refeição se esforce para consumir as folhas, assim não corre o risco de esquecê-las.

Outra dica é a partir do quinto dia, vale a pena utilizar as folhas em receitas que permitem um volume maior, como suco verde, sopa e recheio de torta.

Já os legumes, ao cozinhar você pode armazená-los por até 4 dias na geladeira, então tente não abusar na quantidade. Em média uma pessoa come 1 xícara de legumes cozidos por refeição, por isso, na hora que for armazenar, calcule quantas refeições irá fazer em casa, quantas pessoas vão comer os legumes e veja se deu mais que uma xícara por pessoa por refeição. Caso tenha rendido muito mais do que o planejado, uma dica é congelar estes legumes e depois adicionar em uma sopa creme ou como recheio de uma torta, já que ao descongelar os legumes eles mudam um pouco a textura, porém não perdem os nutrientes.

Agora, se você tem o costumo de jogar fora alimentos que começam a escurecer e amassar, pare de fazer isso. Esses alimentos podem e devem ser consumidos e não perdem em nada suas propriedades por causa de um machucadinho (muitas vezes pode até indicar que possuem menos agrotóxicos do que os que estão lindos e perfeitos). Por exemplo, aquela banana ou abacaxi que já estão quase passando podem virar bolo, suco/vitamina e até mesmo compotas. Se não der tempo de prepará-las no mesmo dia tudo bem, basta congelar a fruta picada, assim no final de semana você descongela e já prepara a receita.

Crédito: iStock

O que fazer com a comida que sobrou?

Se não tiver sobrado o suficiente para montar um prato, você pode preparar um omelete. O legal é que ele aceita qualquer sobrinha de comida e se não quiser que os pedacinhos sejam visto pelos familiares (principalmente pelas crianças que às vezes torcem o nariz), você sempre pode bater os ovos no liquidificador com o que sobrou de comida como arroz, batata, legumes, carne, frango, etc., depois de bater, coloque em uma forma untada, cubra com salsinha e rale um pouco de queijo por cima, leve para assar por 15 minutos em forno médio. Assim você tem uma refeição completa usando todas as sobrinhas.

Tente implementar estas dicas no seu dia a dia para evitar assim o desperdício e ter aquela economia no fim do mês.

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.