menu
Topo
Verônica Laino

Verônica Laino

Categorias

Histórico

5 erros que deixam a sua sopa mais gorda e prejudicam sua saúde

Verônica Laino

12/06/2018 04h09

Crédito: iStock

O inverno começa semana que vem e as baixas temperaturas fazem das sopas um dos pratos mais consumidos da temporada. Quando bem feitas, elas podem até ajudar na redução de peso e esquentar o corpo. No entanto, tenha atenção!

É comum cairmos em uma cilada e escolhermos ingredientes errados para prepará-la. O problema é que isso acaba deixando-as mais perigosas do que o lanche de uma cadeia de fast food! Por isso, veja o que evitar na hora de fazer a sua receita.

1 – Confundir tubérculo com legume

Muita gente coloca batata, mandioca, inhame, cará, aipim e mandioquinha na sopa como se fosse um legume. O problema é que esses alimentos, na verdade, são tubérculos e fazem parte do grupo do carboidrato, assim como o arroz, macarrão e pão.

Beterraba e cenoura são exceções. Apesar de nascerem embaixo da terra, ela possuem menos carboidrato e mais fibras. Por isso, nutricionalmente falando, eles são mais parecidos com os legumes do que com os tubérculos.

O que são fontes de legumes? Abóbora, aspargos, abobrinha, berinjela, brócolis, cebola, chuchu, cogumelo, couve-flor, nabo, palmito fresco (não vale o em conserva), pepino, pimentão, rabanete, salsão, jiló, quiabo, tomate e vagem.

2 – Esquecer da proteína

Ela gera sensação de saciedade, fornece aminoácidos para o corpo produzir colágeno e reduzir a flacidez, além de fornecer o substrato necessário para o crescimento da massa muscular. Por isso, ao fazer uma sopa sem proteína, estamos deixando de lado todos estes benefícios.

A consequência disso é querer comer um volume de comida maior, além de prejudicar a massa muscular e piorar a flacidez. Boas fontes de proteína animal são: carne bovina, suína, frango, peixe e ovo. Já as fontes de proteína vegetal são: tofu, feijão, grão de bico, lentilha e ervilha.

3 – Utilizar temperos prontos

Alimentos ultraprocessados, como temperos prontos de saquinhos ou cubinhos, são uma grande cilada! Eles contêm excesso de sódio, glutamato monossódico, gordura vegetal, corante, amido, açúcar, inosinato dissódico, emulsificante, corante e acidulantes. E qual é o problema?

O excesso de sódio sobrecarrega os rins, aumenta a pressão arterial e causa hipertensão. Já os corantes artificiais causam inúmeras alergias. O glutamato monossódico é um realçador de sabor que afeta, principalmente, as células nervosas, podendo acionar ou piorar disfunções de aprendizado, Mal de Alzheimer e Parkinson. Alguns estudos também mostram que as pessoas que têm o hábito de consumir alimentos com glutamato monossódico têm maior chance de engordar, pois não conseguem controlar a porção do alimento.

Assim, troque os temperos industrializados pelos naturais, tais como cebola, alho, salsinha, cebolinha, etc. Ou faça a sua própria versão caseira utilizando os temperos frescos da sua preferencia.

4 – Adicionar embutidos

A lista é grande e provavelmente você já consumiu ou – até consome – um destes alimentos diariamente. São eles: bacon, linguiça, salsicha, presunto, mortadela, blanquet de peru, peito de peru, salame, etc.

O que eles têm em comum? Os conservadores nitrito e nitrato de sódio, que têm sido associados a doenças como leucemia, linfoma, câncer de ovário, cólon, reto, bexiga, estômago, esófago, pâncreas, e de tiroide. Os malefícios não param por aí, pesquisas ainda mostraram que o consumo de embutidos aumenta em 42% a chances de ter problema cardíaco e 19% as chances de desenvolver diabetes do tipo 2.

O que utilizar no lugar? Carne de verdade, fresca, que compramos no açougue e precisa ser cozida para consumir.

5 – Servir a sopa no pão

Juntar pão e sopa é tudo de bom, mas o excesso de carboidrato pode te levar ao ganho de peso! Por isso é importante contabilizar o seu carboidrato, principalmente no período da noite.

Por mais leve que seja a sua sopa, servi-la dentro de um pão vai deixá-la uma bomba de carboidrato. Isso porque um pão italiano redondo pequeno não pesa menos que 300g, o que equivale a seis pães do tipo francês!!

Ou seja: se você ama comer sopa com pão, precisa fazer escolhas inteligentes. Entre elas, por exemplo, está a de não colocar nenhum tipo de carboidrato, apenas legumes, verduras e proteína nos ingredientes. Para acompanhar, escolha um pão integral de até 50g. Pronto, assim não abusa do carboidrato e mantém a refeição saudável.

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.