menu
Topo
Verônica Laino

Verônica Laino

Categorias

Histórico

Seu cabelo cai mais durante a dieta? 7 nutrientes que podem estar em falta

Verônica Laino

11/09/2018 04h00

Crédito: iStock

Quando você começa a fazer dieta, você nota uma queda maior do seu cabelo? Então cuidado: sua dieta está mal calculada.

Hoje temos diversos estudos que mostram que uma dieta com redução inadequada da ingestão de proteínas e/ou calorias tem impacto negativo sobre a saúde dos cabelos. As restrições alimentares severas levam a deficiência de minerais, ácidos graxos essenciais e/ou vitaminas, que por sua vez alteram a estrutura dos fios, podendo mudar a coloração e brilho dos cabelos, assim como causar uma maior queda de cabelo.

Para os cabelos crescerem de forma saudável é preciso substratos específicos. Então confira quais itens você está deixando de ingerir na sua dieta que pode estar gravando este problema.

Crédito: iStock

Ferro

Quando observamos a estrutura do cabelo, o folículo piloso do cabelo, localizado na base do fio de cabelo, armazena ferritina. Quando nosso organismo está recebendo menos ferro da alimentação, por conta de um desbalanceamento da dieta, o corpo vai utilizar esta ferritina armazenada para conseguir realizar funções essenciais, como produção de glóbulos vermelhos. Isto acaba enfraquecendo o cabelo causando a queda.

Então fique atento a sua alimentação e observe se você consome boas fontes de ferro como:

  • Carne vermelha;
  • Vegetais verde-escuros, como brócolis, espinafre e couve;
  • Leguminosas, como grão-de-bico, lentilha, ervilha e feijão;
  • Tofu ("queijo" de soja);
  • Algas, como kombu e wakame;
  • Cereais integrais, como aveia e quinoa;
  • Castanha de caju;
  • Sementes de gergelim e abóbora;
  • Melaço da cana;
  • Açúcar mascavo;
  • Coentro;
  • Uva passa e damasco secos.

Crédito: iStock

Zinco, cobre e selênio

Estes são outros minerais que contribuem para a saúde dos cabelos. Quando o corpo está em deficiência, observamos um prejuízo no crescimento do cabelo, aumento da queda, falta de brilho e descoloração.

Isso porque eles são considerados antioxidantes e protegem o nosso organismo contra os radicais livres (gerados pela exposição ao sol, tabagismo, poluição e envelhecimento). Os radicais livres estão associados à diminuição da quantidade e da qualidade dos fios de cabelo. Além disso, nosso corpo utiliza o selênio e o cobre para produzir queratina, a proteína que forma a pele, unhas e cabelos.

Boas fontes de Zinco são:

  • Ostras;
  • Carde de boi assada;
  • Peru cozido (aquele que comemos no Natal, não vale o peito de peru defumado);
  • Semente de abóbora;
  • Amêndoa;
  • Amendoim.

Boas fontes de Cobre são:

  • Ostras;
  • Cajú;
  • Castanha-do-pará;
  • Avelã;
  • Amêndoa.

Boas fontes de Selênio são:

  • Castanha-do-pará;
  • Farinha de trigo integral;
  • Ovo;
  • Frango cozido;
  • Arroz integral;
  • Feijão;
  • Alho;
  • Repolho.

Crédito: iStock

Ômega 3

Ômega 3 é um ácido graxo insaturado de cadeia longa, que faz com que os folículos fiquem sempre fortes, reduzindo a queda de cabelo e a descoloração. Na dieta é um pouco mais difícil de consumir boas quantidades diariamente, por isso muitas vezes sugerimos o consumo das cápsulas ricas em ômega 3. As melhores capsulas são aquelas de 500 mg ultraconcentradas, ou seja, possuem pelo menos 60% de ômega 3 dentro da cápsula.

Na alimentação, a principal fonte é a sardinha e a linhaça.

Crédito: iStock

Aminoácidos

As proteínas são feitas a partir de uma combinação de aminoácidos. Para o cabelo a que mais focamos são a cisteína e a metionina, pois participam do metabolismo do ferro, tornando-o mais disponível para a produção de queratina.

Os principais alimentos ricos em cisteína são:

  • Leite e seus derivados;
  • Cereais integrais;
  • Castanha de caju;
  • Castanha-do-pará;
  • Nozes;
  • Avelã;
  • Amêndoas;
  • Amendoim;
  • Alho;
  • Brócolis;
  • Cebola roxa;
  • Couve-de-bruxelas.

Já as melhores fontes de metionina são:

  • Ovo;
  • Castanha-do-pará;
  • Peixes;
  • Carne bovina;
  • Peito de frango;
  • Lombo de porco;
  • Iogurte natural sem sabor;
  • Feijão.

Crédito: iStock

Biotina

Também é conhecida como a vitamina B7 ou H, ajuda na produção de queratina que compõe mais de 80% dos fios.

As principais fontes de Biotina são:

  • Gema de ovo;
  • Leite integral pasteurizado;
  • Grãos integrais;
  • Arroz integral;
  • Gérmen de trigo.

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.