Topo
Verônica Laino

Verônica Laino

Categorias

Histórico

5 alimentos para te dar mais energia ao longo do dia

Verônica Laino

27/08/2019 04h00

Crédito: iStock

Ao longo do dia você sente uma queda de energia? A alimentação pode te ajudar muito a reverter este quadro e dar aquela energia que você precisa no trabalho ou dia a dia:

1. Espinafre

Muitas pessoas não tem o hábito de inclui-lo no cardápio, mas o espinafre pode ser um grande aliado. Por ser rico em ferro, intensifica a oxigenação do sangue, aumentando muito a disposição e combatendo o cansaço.

Outro ponto positivo é o seu alto teor de fibras, que além de auxiliar no funcionamento do intestino, ainda vai reduzir o índice glicêmico da refeição. Quanto menos essa medida, mais gradualmente a energia dos alimentos será liberada no corpo, ou seja, você garante energia por mias tempo, sem precisar ficar beliscando ao longo do dia.

O ideal é consumir essa verdura de 2 a 3 vezes por semana. Ele combina muito com ovos ou no suco verde com alimentos cítricos como limão ou azedos como o maracujá.

2. Gengibre

Esta potente raiz vai ajudar seu corpo a se manter acelerado. Ela contém ativos que elevam a temperatura corporal, intensificando a atividade celular, resultando em uma energia maior ao longo do dia. Outro ponto positivo é a memória, em uma pesquisa com 60 mulheres de meia-idade os pesquisadores notaram que a memória delas melhorou significativamente.

Além disso, ele tem ação anti-inflamatória que pode ajudar a controlar as dores, porém o efeito não é imediato e sim a longo prazo, reduzindo as dores em até 25%. Isso pode ser uma excelente saída para quem está sempre sem ânimo por conta de dores articulares ou musculares.

O ideal é dar preferência para a raiz em vez da versão em pó. Uma forma muito fácil de consumir é cortar rodelas do tamanho de uma moeda de 1 real e colocar de 2 a 4 rodelas em uma garrafa com 500 ml de água. Aguarde 30 minutos antes de consumir essa água. Depois de bebê-la, você pode repor sua garrafinha ao longo do dia, assim turbina a sua água o dia inteiro. À noite você pode comer estas rodelas ou se achar o sabor muito forte você descarta.

Crédito: iStock

3. Chá verde

Uma xícara de chá verde no meio da tarde pode cair muito bem. Ela tem cafeína, porém não atrapalha tanto o sono como um café preto, para as pessoas sensíveis.

Além disso, o chá possui uma substância considerada termogênica que acelera o metabolismo, aumentando o gasto energético e a queima de gordura corporal, melhorando muito a disposição. Outro ponto positivo é no humor e bem estar, já que é rica em polifenóis, nutrientes antioxidantes que atacam os radicais livres das células do cérebro, mantando ele sadio e favorecendo sensação de bem-estar.

Para fazer o chá é bem simples, em uma panela ou chaleira aqueça 250ml água filtrada e assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e aguarde 2 minutos. Acrescente uma colheres de sobremesa rasa da erva do chá verde (Camellia sinensis) e tampe o recipiente. Deixe em infusão por cerca de 3 a 5 minutos.

E está pronto, basta coar e servir!

4. Ovo

Por muito tempo o ovo foi considerado um vilão, porém hoje sabemos que ele pode ser consumido sem medo e faz um bem danado para o nosso organismo.

Por ser rico em proteína você se sente muito saciado após consumi-lo e ainda é de fácil digestão, ou seja, não pesa no estômago.

Rico em vitaminas do complexo B, principalmente a Riboflavina, funciona como um antioxidante para ajudar a combater os radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de doenças cardíacas. Sua função principal é que utilizamos ela para produzir glóbulos vermelhos do sangue, o que é necessário para o transporte de oxigênio em todo o corpo, ou seja, melhora a disposição com um todo.

Outro nutriente presente é o ácido pantotênico que ajuda a fornecer energia para o corpo, além de reduzir o estresse.

O ideal é consumir ele feito com o mínimo de gordura, como cozido, pochê ou mexido. Só evite cozinhar demais, fazendo aquele ovo seco ou com aquela película verde ao redor da gema, pois isso gera uma redução da absorção dos nutrientes.

Crédito: iStock

5. Chocolate Amargo

quando o assunto é chocolate temos que tomar cuidado com a quantidade e a qualidade. Para ter o benefício do chocolate o ideal é que ele tenha pelo menos 60% de cacau e que a única fonte de gordura seja manteiga de cacau, isso garante que seu chocolate tenha um alto teor de antioxidantes.

O melhor horário para degustar o seu chocolate é à tarde, preferencialmente com uma porção de oleaginosas ou uma banana. Tente limitar o consumo para dois quadradinhos, assim você vai ter uma produção de endorfinas e serotoninas, fazendo com que você melhore o foco no trabalho, o humor a sensação de bem-estar, e esta quantidade não vai interferir no seu peso.

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.

Mais Verônica Laino