PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Peixinho-da-horta é ótima para o inverno: ajuda a aliviar a tosse e mais

Verônica Laino

09/06/2020 04h00

Crédito: iStock

Você conhece o peixinho-da-horta? Ele é considerado uma PANC (uma planta alimentícia não convencional), assim como a ora-pro-nobis, que já falei sobre aqui no blog. É muito utilizada por pessoas que não consomem proteína de origem animal, porém hoje vou mostrar para você que ela deve fazer parte da sua alimentação, mesmo se você não for vegetariano.

Seu nome científico é Stachys byzantina e é originária da Turquia, do Sudoeste da Ásia e do Cáucaso. A melhor parte é que é uma planta muito resistente a doenças e insetos, minimizando assim a utilização de agrotóxico para seu plantio. É excelente para ser plantada agora no inverno ou locais com temperaturas mais brandas, já que ela não gosta muito de calor, ficando murcha quando está muito quente (acima de 30 ºC). Conhecida na medicina popular por aliviar tosses, alergias, irritações da área da garganta e da faringe, esse é mais um motivo para você incluí-la na sua alimentação durante o inverno, quando as temperaturas variam muito e a gripe e resfriado se tornam muito comuns.

A folha pode ser consumida refogada, em omeletes ou empanada e frita. Aliás, ela leva este nome pois, quando empanada e frita lembra muito o sabor de um lambari frito. Porém, como a ideia aqui é buscar sempre saúde, eu vou ensinar como fazer a folha assada no forno, assim podemos unir sabor com saúde. Outra boa notícia é que ela é riquíssima em fibras, é ótima para quem sofre com intestino preso.

Crédito: iStock

Em 100 g das folhas temos apenas 35,79 kcal, ou seja, pode ser consumida por qualquer pessoa, inclusive por quem busca o emagrecimento, já que possui pouquíssimas calorias.

Pensando nos vegetarianos, ela ajuda a aumentar o consumo de proteína vegetal, já que em 100 g temos 4,75 g de proteína -só para ter uma ideia, um ovo tem em torno de 6 g de proteína.

Os diabéticos podem comer sem preocupação pois em 100 g de folhas temos apenas 2,51 g de carboidrato e uma quantidade incrível de 12,07 g de fibras. Por falar em fibras, ela é excelente para ajudar quem sofre de prisão de ventre, pois o consumo do peixinho aliado a um bom consumo de água ajuda a regular o bom funcionamento do intestino.

Vale ressaltar que essa folha contém cálcio, magnésio e fósforo, minerais que ajudam na calcificação óssea e formação dos dentes. Também contém potássio, que melhora e alivia as câimbras. Além disso, por sua elevada atividade antioxidante e alta quantidade de compostos fenólicos totais, essa planta reduz o envelhecimento precoce da pele.

Você pode cultivá-la em casa, o ideal é que seja um local com clima ameno. Caso você more em um local muito quente, coloque sua planta na sombra ou então dentro de casa. Agora se você mora em um lugar frio, mantenha-a exposta ao sol durante ao dia e dentro de casa durante a noite, período em que o frio aumenta.

Ao plantar a sua muda no vaso, coloque bastante terra adubada que seja leve e porosa. Regue sempre seu peixinho, a terra deve estar sempre úmida, porém não encharcada. Sempre que a folha atingir um tamanho superior a 10 cm já pode ser colhida para consumo. A colheita acontece em torno de 9 vezes por ano. As folhas, depois de colhidas, podem ser armazenadas por até 8 dias dentro de um pote na geladeira.

Crédito: iStock

Para aliviar a tosse e a irritação da garganta o recomendado é fazer um chá com as folhas. Pegue 2 folhas, macere no fundo da xícara, adicione 300 ml de água quente e abafe por 10 minutos. Depois é só coar e consumir. O ideal é ingerir uma xícara duas vezes ao dia.

Agora se você quiser consumir pensando nos outros benefícios o jeito mais gostoso é empanado.

Peixinho Empanado Assado

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de farinha de linhaça ou chia
  • 1 xícara de água
  • 4 colheres de sopa de farelo de aveia
  • 4 colheres de sopa de farinha de amêndoa
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de páprica defumada
  • 1 colher de sobremesa de salsa ou orégano desidratado
  • 12 folhas de peixinho-da-horta bem lavado e completamente seco
  • 1 colher de sopa de azeite

Modo de Preparo:

  1. Misture a farinha de linhaça na água e deixe descansar por 15 minutos. A água vai virar um gel e vamos utilizar este gel para empanar no lugar ovo batido, assim conseguimos manter a receita vegana.
  2. Em um prato raso, coloque o farelo de aveia, a farinha de amêndoa, o sal, a páprica e a salsa, misture bem com uma colher até ficar homogêneo.
  3. Pegue as folhas e passe nesse gel da linhaça, depois na farinha temperada e coloque em uma forma coberta com tapete de silicone ou papel manteiga untado com azeite. Tome cuidado para uma folha não encostar na outra.
  4. Depois que todas as folhas estiverem empanadas e arrumadas em cima da folha, coloque o azeite por cima.
  5. Leve para assar em forno pré-aquecido a 215C por 15 a 20 minutos ou até que as folhas fiquem douradas. E é isso, sua receita tá pronta, bom apetite.

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.

Verônica Laino