PUBLICIDADE

Topo

Como cultivar ervas, temperos e outras plantas mesmo morando em apartamento

Verônica Laino

18/08/2020 04h00

Crédito: iStock

Já pensou em preparar sua comida com temperos frescos vindo da sua varanda ou até mesmo da janela da sua cozinha? Com uma mini horta em casa isso é possível! Você pode plantar temperos, ervas para fazer chás ou até mesmo hortaliças e frutas para incrementar desde seu café da manhã até o jantar.

Outra vantagem é que mexer com a terra acalma, o que é uma excelente atividade durante este período que estamos vivendo. Além disso, quando temos nossa própria horta, a vontade de cozinhar aumenta, reduzindo o consumo de fast-food e melhorando ainda mais nossa saúde.

Mais um ponto positivo de cultivar o próprio alimento em casa é que as crianças se interessam mais pela comida e experimentam alimentos diferentes, afinal viram crescer e ajudaram a cuidar. Até os idosos se beneficiam: deixar a horta para eles cuidarem cria um propósito, melhorando a qualidade de vida e com isso eles ficam menos suscetíveis a quadros como depressão.

Existem várias ervas e frutas que se dão muito bem em vasos pequenos e são ideais para ter em apartamento, você pode comprar a muda já pronta e só transferir pro vaso ou plantar as sementes e acompanhar todo o crescimento. Vou listar aqui as ervas mais fáceis de cuidar e que vão incrementar seu cardápio.

Crédito: iStock

O alecrim tem um aroma muito característico, tem propriedades anti-inflamatórias e vai muito bem no frango e na batata assada. Ele precisa de bastante sol, pouca água e dá o ano todo. O ideal é comprar a muda com galhos bem formados de 10 cm cada. O melhor solo é areia e composto orgânico úmido (se tiver minhocas, melhor ainda).

O manjericão tem ação antioxidante e fica uma delícia no suco de maracujá, no molho pesto e no molho de tomate. Outra coisa maravilhosa do manjericão é o chá que combate gases e má digestão, para fazer basta macerar algumas folhas e fazer a infusão por 5 minutos. Ele precisa de pelo menos quatro horas de sol por dia, deve ser regado a cada dois ou três dias, o vaso tem que ter pelo menos 30 cm de profundidade e o solo ideal é uma mistura de terra com composto orgânico. O manjericão tem um característica peculiar, pois possui ciclo de vida curto, ele não vive muito mais que um ano em vasos pequenos, quando a muda termina a floração ela seca e morre.

Crédito: iStock

A cebolinha pode ser usada no lugar da cebola para temperar os alimentos e se for usada crua, cuidado com a quantidade, pois ela tem um efeito semelhante a cebola com ardência e paladar que deixa memória. A cebolinha precisa de no mínimo 4 horas de sol direto, o solo tem que estar sempre úmido, já que acumulam água dentro delas. O vaso deve ter no mínimo 15 cm de profundidade. Uma dica é plantar as cebolinhas que compramos no supermercado, corte e utilize apenas a parte mais verdinha, deixando o bulbo e as raízes, corte as raízes de forma que fiquem todas do mesmo tamanho e então faça um buraco na terra do seu vaso com 7 cm de profundidade e coloque-as na terra. Depois de 30 dias você terá novas cebolinhas prontas para serem utilizadas!

O tomilho tem ação antimicrobiana e cicatrizante, vai muito bem com ensopados de carnes vermelhas ou na frigideira com manteiga e vinho tinto. Pode ser usado também em chás para amenizar tosse e cólicas menstruais, para prepara-lo use as folhas e os cabinhos, deixando 5 minutos em infusão. A planta adora sol e o solo mais seco, então não precisa molhar muitas vezes, apenas uma vez na semana é suficiente, mas nunca encharque a terra. O solo ideal é uma mistura de terra, areia e húmus de minhoca ou composto orgânico.

Crédito: iStock

O orégano é um clássico da pizza, mas deveria ser usado em diversas preparações, pois tem ação diurética e antioxidante. A melhor forma de extrair o óleo do orégano é colocar diversos ramos em um vidro, cobrir com azeite e deixar curtir por uma semana, depois disso use para temperar saladas e finalizar o filé de frango. O ideal é o solo calcário, o vaso deve ter pelo menos 30 cm de diâmetro e que tenha uma ótima drenagem, ele gosta de seis a oito horas de sol por dia e o solo deve sempre ficar levemente úmido, lembrar que falta de água e excesso matam o orégano. Cuidado se você tem pet em casa, pois ele é tóxico para cães e gatos!

A hortelã é digestiva e melhora enjoos, é excelente para ser usada no suco verde ou como um chá após o jantar, assim melhora a digestão e não ficamos com aquele estômago pesado antes de dormir. O ideal é sempre plantar ela sozinha no vaso, pois a raiz faz voltas e pode enforcar as raizes das outras ervas. A terra deve estar sempre úmida e bem adubada (com composto orgânico ou húmus de minhoca), ela cresce tanto à meia sombra, quando no sol pleno.

Crédito: iStock

O morango é excelente para se plantado em vasos. Ele deve ser plantado entre o fim do verão e o fim do outono, ele não suporta muito sol direto, o ideal é apenas aquele sol da manhã ou do fim do dia, ela não gosta muito de vento, então deixe em um local protegido. É mais fácil de comprar a muda já pronta, o vaso deve ter entre 40 a 45 cm de largura e 20 cm de profundidade. O solo deve começar argila expandida para garantir a drenagem, a rega deve ser diária, mas pouca água e nunca molhe as frutas.

A salsinha é excelente para finalização dos pratos, ajuda a combater o mau hálito e tem ação diurética, o seu chá consumido duas vezes por dia ajuda muito com a retenção de líquido. O solo deve ser uma mistura de terra e muçus de minhoca, precisa pelo menos algumas horas de sol pela manhã e a rega deve ser diária, mas sem encharcar o solo.

A ora-pro-nobis é uma planta rústica e desenvolve-se fácil desde que seja plantada em caso grande de pelo menos 60cm de profundidade. O ideal são 3 horas de sol por dia, e manter o solo úmido, a colheita pode ser feita a cada 10 a 15 dias. Aqui no Vivabem fiz um post falando sobre os benefícios da ora-pro-nobis, como consumir e como fazer chips.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Verônica Laino é formada em Nutrição pela USP (Universidade de São Paulo), pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional e coach de emagrecimento. Trabalhou em clínica particular por sete anos e hoje dedica seu tempo aos seus coachees e à produção de conteúdo online, mídias sociais e eventos, como forma de alcançar cada vez mais pessoas e ajudá-las a levar uma vida prática, saudável, balanceada e gostosa.

Sobre o blog

Dicas sobre nutrição, com foco na alimentação de verdade (e sem radicalismo), que vão te ajudar a fazer alterações concretas no seu estilo de vida. A ideia é que você alcance o seu verdadeiro potencial e atinja sua melhor versão.